distrito 9

Distrito 9

O que me incomodou em Distrito 9 foi a tentativa desesperada de justificar a fantasia pelo verossímil. A impressão é que cada cena (principalmente na primeira metade do filme) parece exclamar: “você está vendo um filme de alienígenas, mas isso não é importante, afinal tudo se trata de uma metáfora.” É aí que reside o problema do filme de estréia do sul-africano Neill Blomkamp. Não funciona como um tratado sociológico e muito menos como uma obra de ficção.

Na trama, uma nave resolve parar em cima de Johannesburgo, na África do Sul. Ao longo de vinte anos, os alienígenas são capturados, assentados e organizam uma grande favela na periferia da cidade. E tudo isso é narrado na forma de documentário, temos falsos especialistas que falam, cenas filmadas como em telejornais. Tudo para dar o ar verossímil à situação inusitada.

Se houve um acerto, foi colocar a África do Sul como o cenário para a tese do filme, mostrando como o ser humano é especialista em rejeitar o outro. Toda a problemática causada pela diversidade de povos e culturas residentes no país africano é apresentada em Distrito 9.  Há uma clara separação entre os sul-africanos negros, os descendentes de holandeses, de ingleses, os nigerianos. E os alienígenas entram como um elemento estranho para evidenciar tudo isso.

No entanto, ao deixar que esse pano de fundo tome conta da obra, Blomkamp cai na própria armadilha. A trama acaba perdendo fôlego pois não desperta interesse. Sabe-se que a história não vai a lugar algum, sabe-se que existem obras mais profundas e interessantes sobre a tese abordada.

Saí do cinema com um filme na cabeça: O Despertar dos Mortos, de George A. Romero. Uma aula. Filme que pode ser visto com todos os olhos, olhos de caça ou de caçador. Além de uma fantasia maravilhosa, também é um visceral mergulho na sociedade norte-americana. Violenta e sutil, a obra-prima de Romero é forte em todos os seus aspectos. Coisa que o indeciso Distrito 9 não é.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s