sobre moscou

moscou

Sobre Moscou, filme que ainda dança pra lá e pra cá dentro da minha cabeça: como podem chamar de “ausente” e “passivo” (algo que foi escrito em algumas críticas e debatido com o próprio Eduardo Coutinho na sessão comentada do filme em Porto Alegre) um cineasta que, ao adaptar um texto de Tchekhov, coloca uma cena em que dois atores cantam Como Vai Você, de Roberto Carlos, num completo breu, com a marcação do ritmo de um acender e apagar de isqueiros?

Anúncios

4 respostas em “sobre moscou

  1. Boa, Leo, mas olha só: quem adaptou o Tchekhov foi o Grupo Galpão e não o Coutinho, certo ou errado? Acho que o que ele mesmo quer dizer com “ausência” é justamente a presença marcante do grupo. Ele disse que o Galpão tomou conta do filme e ele achou isso ótimo (e eu também; como conversamos nos msn, deve ser legal para um documentarista deixar os “documentados” tão à vontade). Lá na sessão comentada alguém elogiou a cena dos isqueiros e ele disse que foi idéia do Grupo Galpão, o que só reforça a idéia que estou querendo colocar na sua dança mental.

    Anyway, é um filme para fazer a cabeça dançar mesmo.

  2. Retiro a parte da adaptação. Na verdade, pensando bem, o Coutinho faz é a adaptação (para o cinema) da adaptação (para o teatro) do Tchekhov. Como eu sempre digo, o seu blog me faz gostar ainda mais dos filmes =)

  3. Grande Leonardo: vá ver seu glorioso Botafogo jogar (que tenho certeza que vai escapar do rebaixamento). O Botafogo tem uma história incrível, tem uma biografia genial sobre o Heleno de Freita, tem outra agora sobre o

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s